Veja todos os resultados para ""
    VER RESULTADOS
     
    Buscar no mapa Buscar por filtros
     
    EMPREENDIMENTOS
    Onde você quer morar?
    Você está em
    1. Cidade
    2. Balneário Piçarras
    3. Barra Velha
    4. Jaraguá do Sul
    5. Joinville
    6. Penha
    1. Bairro
    2. Centro
    3. Centro
    4. São Luis
    5. Anita Garibaldi
    6. Aventureiro
    7. Boehmerwald
    8. Bucarein
    9. Saguaçu
    10. Santo Antônio
    11. Zona Sul
    12. Centro
     
    Cidade

    Balneário Piçarras

    Barra Velha

    Jaraguá do Sul

    Joinville

    Penha

    Bairro
  • Centro
  • Centro
  • São Luis
  • Anita Garibaldi
  • Aventureiro
  • Boehmerwald
  • Bucarein
  • Saguaçu
  • Santo Antônio
  • Zona Sul
  • Centro
  • Tipo do imóvel

    Apartamento

    Sala Comercial

    Fase da obra

    Em Obras

    Entregue

    Futuro Lançamento

    Lançamento

    Pré-lançamento

    Pronto

    Valor

    R$ ~ R$ 100 mil

     

    01 • Dez • 2016

    Qualidade, competitividade e sustentabilidade: conheça o Centro de Produção e Logística (CPL)

    Qualidade, competitividade e sustentabilidade: conheça o Centro de Produção e Logística (CPL)

    Aliando inovação e tecnologia, o CPL, destinado à industrialização da construção civil, traz soluções do sistema Rôgga Edifícios Sustentáveis (RES) Uma área de 2 mil m², dentro do condomínio Perini Business Park, em Joinville (SC), que se destina à industrialização do processo construtivo, mesclando inovação tecnológica e sustentável. É o que dispõe o Centro de Preparação e Logística (CPL), uma das ações de investimento que envolve o sistema Rôgga Edifícios Sustentáveis (RES), que tem como finalidade desenvolver empreendimentos projetados com soluções de sustentabilidade, a fim de gerar mais qualidade, mais competitividade e mais eficiência ambiental. “Este é um grande projeto da Rôgga em comemoração aos 10 anos da construtora, recém-completados em outubro”, destaca o diretor-presidente Vilson Buss. O sistema RES é um novo processo construtivo que, aliando tecnologia, inovação, inicia-se na concepção do projeto, vai ao canteiro de obras e se reflete no edifício finalizado. “Ao todo, são R$ 18 milhões sendo investidos em pesquisa, qualificação, desenvolvimentos de pessoas e de tecnologias inovadoras”, destaca o diretor-presidente. Dentro do novo sistema, o CPL objetiva produzir um edifício com maior qualidade e menor geração de resíduos – o que resulta em um custo de produção mais competitivo e, consequentemente, menos retrabalho. O novo processo construtivo dispensa insumos utilizados em canteiros de obra convencionais, reduzindo em até 80% os resíduos ao final da obra. Um exemplo é a redução de, aproximadamente, 90% do uso de madeira. “As escadas dos edifícios são produzidas no CPL, em moldes metálicos, resultando em precisão de altura e dimensionamento, com acabamento de primeira linha. Até então, a montagem de caixarias era feita de modo artesanal – a madeira é um recurso caro, muitas vezes inutilizado posteriormente e não traz total precisão no acabamento. Já o processo com uma forma metálica traz agilidade de produção e perfeição no acabamento final”, ressalta Buss. Realizada por mão de obra extremamente capacitada, a produção dentro do CPL inclui a montagem prévia dos kits hidráulicos e kits elétricos. “Será uma obra limpa, com conformidade e maior assertividade em cada detalhe do edifício”, explica Buss. “Um exemplo é a churrasqueira, produzida antecipadamente no CPL, que tem mais qualidade, pois o novo processo evita patologias em seu funcionamento, como retorno de fumaça e duto entupido, pois agora este é inteiramente metálico e não de alvenaria”, esclarece. Segundo o diretor-presidente, o CPL tem capacidade de produção de 10 pavimentos por mês, portanto, pode-se construir 4 torres simultâneas, independente de localização da obra. Em dezembro, a construtora entrega o primeiro residencial com o sistema RES de produção: o Bora Bora Easy Club, primeiro empreendimento da Rôgga em Barra Velha (SC). “O novo processo será incorporado em toda as linhas Easy Club e Soft, da geração 5 para frente”, informa Buss.

     
     
     
    Deixe seu comentário
     
    VOLTAR